Ahh o verão! Uma época de dias mais quentes, noites mais longas, bastante sol e cuidado redobrado com sua pele!

Isso mesmo! Nessa época do ano estamos mais expostos aos raios solares, seja por causa das idas à praia, piscina ou mais saídas durante o dia. Mas não é só isso. Agora é quando os raios UV e UVB se intensificam ainda mais. Então, a proteção nesse período é de extrema importância para evitar doenças oculares, câncer de pele e até mesmo a baixa imunidade que a exposição excessiva ao sol pode causar.

Durante o verão, somente o protetor solar não é suficiente para sua proteção! Há diversos outros cuidados complementares essenciais. Separamos hoje algumas dicas super importantes de cuidados com a pele no verão. Confira!

O protetor solar ideal para a pele

Uma das principais dúvidas sobre protetor solar é a respeito do fator de proteção necessário para cada pele. O Dr. Daniel Ascenço, dermatologista, aconselha que tudo vai depender da sensibilidade e condições da sua pele. A recomendação mínima é de protetor com FPS 30, mas, caso a pessoa possua maior sensibilidade, antecedentes com câncer de pele ou até mesmo fique mais tempo exposto ao sol, o fator de proteção precisa ser maior. 

O Dr. ainda alerta para a importância de que o produto seja reaplicado a cada duas horas e que sejam passadas duas camadas de protetor, para garantir a proteção.

A escolha da marca é de sua preferência! Apenas garanta um produto de qualidade e, se possível, recomendado pelo seu dermatologista.

 Crianças e proteção solar

 Cuidados essenciais para sua pele no verão

A pele das crianças é muito sensível à luz solar, por isso, o Dr. Daniel recomenda que a partir dos 6 meses de idade já seja iniciada a aplicação do protetor solar. Para essa faixa etária existem produtos mais seguros, inorgânicos, fabricados especialmente para crianças. 

Mas só o protetor solar não é suficiente! As crianças geralmente acabam se expondo por mais tempo ao sol, por isso, é preciso redobrar os cuidados. Chapéus, roupas com foto proteção e óculos escuros são super indicados para proteger ainda mais os pequenos. 

Queimadura solar

Acabou ficando por tempo demais no sol e se queimou? Cuidado! Uma queimadura é algo muito sério que demanda bastante cuidado. O Dr. Daniel alerta que queimaduras leves – aquelas que deixam a pele vermelha apenas (eritema) – podem ser tratadas com compressas ou banhos frios. Caso necessário, tome analgésicos para dor, mas apenas com prescrição médica. Se a queimadura for de um grau mais sério – aquelas com muita coceira e bolhas, é preciso consultar um médico imediatamente.

O Dr. Daniel afirma que não se deve usar remédios caseiros e muito menos receitas retiradas na internet como tratamento de queimaduras. Além de procurar um médico, a princípio você pode tratar queimaduras mais leves com produtos com calmantes naturais como calamina, alantoína, calêndula e aloe vera.

Não é só a pele que precisa de proteção!

Todo o corpo humano fica exposto ao sol e cada parte dele sofre danos respectivos. Seu couro cabeludo, boca, cabelos e olhos também precisam de proteção especial, principalmente durante o verão. O Dr. Daniel alerta que o aparecimento de câncer de pele em regiões como couro cabeludo é motivo de preocupação e que os cabelos sob dano solar crônico também sofrem processo de envelhecimento específico tornando-se secos, opacos e quebradiços. Para evitar isso, sempre use chapéus e bonés, além de óculos escuros!

 Se proteja bem e aproveite muito esse verão!

 

Leia mais:

8 dicas de alimentação saudável para começar bem 2020

Crianças precisam criar hábito de beber água

Intoxicação alimentar: quais são os sintomas e como tratar?