O ano de 2020 foi, com certeza, repleto de desafios. Tivemos que reaprender novas formas de nos relacionarmos e entender que a distância física pode nos beneficiar neste momento tão delicado. O início de 2021 vem acompanhado de esperanças de que logo poderemos viver o nosso cotidiano como conhecemos. Mas, para que isso aconteça, precisamos estar atentos aos cuidados que nos protegem e também a todos ao nosso redor. 

A pandemia ainda não acabou e, por isso, listamos algumas medidas para você continuar se protegendo contra o coronavírus. 

 

Continue em isolamento

A maneira mais eficiente de combate ao coronavírus ainda é o isolamento social. As medidas de restrição continuam sendo as principais ferramentas para o combate ao coronavírus. Por isso, continue em casa.

Tipos de isolamento

Isolamento vertical: as populações que apresentam o maior risco caso contraiam a doença são isoladas (grupo de risco: idosos, hipertensos, diabéticos, asmáticos e portadores de doenças crônicas que envolvam a imunidade). 

 

Isolamento horizontal: restrições a toda a população independente do fator de risco. 

 

Lockdown: restrições de circulação a toda população, menos dos que trabalham com serviços essenciais (saúde, manutenção e transporte).

 

Já tive coronavírus, posso contrair novamente?

É fundamental pensarmos em nossas ações individuais para combater um problema que atinge toda a coletividade. É responsabilidade de toda a população manter as medidas restritivas de convívio social. 

Muitas pessoas que contraíram o coronavírus em um primeiro momento e apresentaram sintomas leves entendem que são imunes ao vírus. Essas pessoas acabam se descuidando e não levam mais em consideração a gravidade da pandemia. Este é um grande erro, pois o próprio Ministério da Saúde emitiu um alerta sobre os casos de reinfecção pelo coronavírus. 

As pessoas que já tiveram o coronavírus não estão isentas de pegarem e transmitirem novamente. Por isso, é muito importante que elas continuem se protegendo e protegendo os outros. 

 

Medidas básicas de higiene

  • Use máscara
  • Lave as mãos com frequência
  • Utilize álcool em gel 70%
  • Higienize e não compartilhe objetos

Com a colaboração de todos, passaremos por esse momento e logo poderemos estar todos juntos novamente. A Paraná Clínicas reforça a conscientização acerca desses cuidados básicos e recomenda o isolamento social. 

Fonte: Dra. Caroline Caldeira, Gerente Médica Executiva da Paraná Clínicas.

Quer saber mais? Confira a live com a Dra. Caroline Caldeira aqui

 

 

 

Leia mais:

Introdução Alimentar do Bebê: quando começar?

DIU: o que é, como funciona, vantagens e indicações

Movimente-se: confira dicas de exercícios para a melhor idade