1.Remédios interferem em exames laboratoriais?

Alguns, sim. Os antibióticos e os anti-inflamatórios, por exemplo, interferem nos testes de coagulação do sangue, normalmente solicitados em pré-operatórios. Portanto, quaisquer que sejam os remédios que esteja tomando, avise o atendente antes do exame. Caso um deles interfira, você terá que conversar com o seu médico sobre a possibilidade de suspendê-lo por alguns dias. Se a interrupção não for possível, esse dado terá que ser levado em conta na avaliação do resultado.

2.Até aspirina altera resultados de exames?

Com certeza. Aspirina √© o nome popular do √°cido acetilsalic√≠lico. Ela est√° presente em muitos analg√©sicos e antit√©rmicos, tais como AAS, Buferin, Doril, Melhoral, Aspirina Forte, Cibalena, Doloxene-A e Aspirina C. Mas tamb√©m em anti√°cidos (Alka-Seltzer e Engov), onde est√° associada a outras subst√Ęncias farmacol√≥gicas. Por isso, guarde bem: todos os rem√©dios com √°cido acetilsalic√≠lico interferem nos exames de coagula√ß√£o do sangue. Em altas doses, podem diminuir os valores totais de tiroxina ou T4, um dos horm√īnios da tir√≥ide.

3.Por que a aspirina n√£o consta na listagem de medicamentos interferentes para o exame tempo de protrombina?

Porque ela não interfere nos fatores da coagulação que são avaliados neste teste. A aspirina age no sistema da coagulação, apenas como antiagregante das plaquetas.

4.Por que devemos desprezar o primeiro jato de urina quando vamos fazer o exame?

O primeiro jato de urina traz células e secreção que podem estar presentes na uretra, principalmente se existir um processo inflamatório e/ou infeccioso chamado uretrite. Quando se está preocupado com uma possível infecção urinária, é importante que o material examinado não seja "contaminado" com o que estiver na uretra. Daí a necessidade de desprezar o primeiro jato e coletar o jato médio, ou seja, uma urina que representa bem o material que está na bexiga.

5.E fumar antes de fazer exame, tudo bem?

De jeito nenhum, se forem testes de agregação plaquetária, curva glicêmica ou exame ergométrico. Nesses casos, não fume no dia do exame.

6.Pode-se fazer exame de sangue com gripe, resfriado ou febre?

Claro. Alguns exames, ali√°s, s√£o solicitados exatamente porque a pessoa est√° com febre. A inten√ß√£o √© verificar se alguma infec√ß√£o √© a respons√°vel. Por√©m, em algumas circunst√Ęncias, a doen√ßa respons√°vel pela febre pode interferir nos exames destinados a avaliar aspectos metab√≥licos e imunol√≥gicos. Por cautela, consequentemente, consulte o seu m√©dico ou o laborat√≥rio antes de fazer o exame.

7.E eletrocardiograma com febre?

Tudo bem. Só que, se não houver urgência, o melhor é deixá-lo para quando estiver bem.

8.Menstruação interfere nos exames?

Sim, por exemplo, no de urina. Por isso o ideal é fazê-lo fora do período menstrual. Mas, se for urgente, a urina pode ser colhida, adotando-se dois cuidados: assepsia na hora do exame e o uso de tampão vaginal, para o sangue menstrual não se misturar à urina.

9.Mulher menstruada pode fazer exame de sangue?

Sim, qualquer um deles. Por√©m, diversos horm√īnios e algumas prote√≠nas s√©ricas variam durante o ciclo menstrual. Portanto, √© fundamental que o m√©dico saiba em que per√≠odo do ciclo o seu exame foi realizado.

10.Esforço físico atrapalhar os exames laboratoriais?

Alguns, sim. Por exemplo, os de glicemia e dosagem de fator VIII de coagula√ß√£o. Tanto que, antes de faz√™-los, voc√™ n√£o pode ter se submetido a qualquer esfor√ßo f√≠sico. Al√©m disso, lembre-se: os exames laboratoriais s√£o padronizados para a realiza√ß√£o em condi√ß√Ķes ideais, bem definidas. √Č o que os m√©dicos chamam de condi√ß√Ķes basais. Em consequ√™ncia, testes feitos ap√≥s esfor√ßos f√≠sicos ter√£o eventualmente valores diferentes dos que voc√™ tem.

11.Por que o esforço físico interfere no exame glicemia?

A glicemia reflete a quantidade de a√ß√ļcar no sangue que, por sua vez, √© uma fonte de energia de r√°pido aproveitamento pelo organismo. Dessa forma, sempre que o organismo precisar de mais energia, por exemplo, em esfor√ßo f√≠sico e stress, h√° altera√ß√Ķes importantes nas velocidades de produ√ß√£o e consumo de a√ß√ļcar. A maioria das vezes em que se faz exames de dosagem de glicemia quer saber como est√° o n√≠vel basal, pois o valor de refer√™ncia diz respeito a esta situa√ß√£o. Portanto, a pessoa deve estar o mais pr√≥ximo poss√≠vel desta condi√ß√£o.

12.E bebida alcoólica pode alterar resultados de exames?

Sim, especialmente o de triglicérides. Uma dose de uísque, uma cerveja ou um copo de vinho na véspera é suficiente para elevar os seus níveis, falseando os resultados. Por isso, o ideal é, antes do exame, ficarem três dias sem ingerir qualquer bebida alcoólica. Importante: o álcool também altera o colesterol, mas pouco.

13.A alimentação também interfere nos resultados de colesterol e triglicérides?

Sim, mas principalmente no de triglicérides. Por exemplo, uma pessoa com triglicérides elevadas e que adota uma dieta rígida na véspera do exame terá um resultado falsamente baixo. Já alguém com triglicérides normais, mas que come uma feijoada no dia anterior, apresentará resultado falsamente alto.

14.Como tem que ser a alimentação para os resultados de triglicérides serem confiáveis?

Voc√™ deve manter a sua dieta habitual nos 5 dias que antecedem os exames. √Č fundamental jejum de 12 a 16 horas para a coleta do sangue.

15.O que é a dieta habitual exigida por certos exames?

√Č a que voc√™ costuma comer no seu dia-a-dia. Portanto, essa instru√ß√£o significa apenas o seguinte: n√£o mude a alimenta√ß√£o.

16.Agua quebra o jejum?

Não. Mas convém tomá-la com moderação. O excesso interfere nos exames de urina. Se seu exame envolve algum tipo de anestésico, você não poderá beber água.

17.Exame de sangue tem que ser sempre em jejum?

Nem todos. O hemograma simples, por exemplo, dispensa o jejum. Já glicemia e triglicérides exigem que você fique várias horas sem comer. O tempo de jejum varia de acordo com o exame.

18.Exames que pedem jejum têm de ser feitos sempre pela manha?

Nem todos. Desde que obedeça ao tempo estipulado de jejum, alguns podem ser colhidos inclusive à tarde, sem problemas.

19.Qualquer exame pode ser feito à tarde?

Alguns, n√£o. √Č o caso das dosagens de cortisol, ferro e ACTH (horm√īnio adrenocorticotr√≥fico). Esses exames devem ser realizados obrigatoriamente na parte da manh√£. Motivo: √© nessa parte do dia que tais subst√Ęncias t√™m um pico no organismo.

20.E para colher o exame de fezes, a pessoa precisa estar em jejum?

Não. Também não precisa ser a primeira evacuação do dia. Isso vale para todos os tipos de exame de fezes. Detalhe: para a comodidade do cliente é melhor o material ser colhido em casa, num frasco apropriado, fornecido pelo laboratório.

21.Por que para o exame Parasitológico de fezes a primeira amostra deve ser sem laxante?

A 1ª amostra do exame Parasitológico de fezes seriado deve ser colhida sem uso de laxante para que o material fecal possa ser avaliado macroscopicamente (para verificar presença de muco, pus, sangue etc.) e também para poder ser realizada uma técnica de pesquisa de larvas de um determinado parasita na qual há necessidade das fezes não estarem semi-líquidas/líquidas.

22. No caso de exame de urina, tem que ser a ‚Äúprimeira da manha‚ÄĚ?

Somente se o seu médico solicitar. Se isso não acontecer, a urina poderá ser colhida em qualquer horário do dia, mas com um cuidado antes do exame: de preferência, permanecer duas horas sem urinar. Dará o volume ideal para uma boa coleta. O ideal é que seja colhida em frasco apropriado, fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia.

23.Urina só pode ser colhida no laboratório?

Depende do tipo de exame. Para cultura, o ideal é que a urina seja colhida no laboratório. Já a urina tipo I, que é mais comum, pode ser colhida em casa.

24. Cremes e óvulos vaginais interferem no exame de urina?

Não, desde que se adotem dois cuidados para não misturar esses medicamentos à urina: assepsia na hora do exame e uso de tampão vaginal.

25. Dói colher sangue para exame?

Em geral causa apenas um leve inc√īmodo, pois o procedimento √© muito r√°pido. Mas isso √© muito vari√°vel, pois depende da sensibilidade de cada pessoa e da destreza do profissional que realiza a coleta.

26.Por que quando se tira sangue para exame, √°s vezes o local fica roxo?

Isto se chama hematoma: extravasamento de sangue para fora da veia. Ele pode ocorrer em determinadas situa√ß√Ķes, tais como: veias finas, delicadas, com muita press√£o; falta de boa compress√£o no local da pun√ß√£o; e paciente usando algum medicamento que altera a coagula√ß√£o do sangue, entre os quais a aspirina.

27.O que é um contraste?

Meio de contraste √© uma subst√Ęncia utilizada em exames de diagn√≥stico por imagem para contrasta√ß√£o de partes do organismo. Torna poss√≠vel analisar em detalhes as regi√Ķes do organismo interessam ao m√©dico que solicitou o exame. Os meios de contraste podem ser administrados via oral, intra-venosa, intra-arterial, uretral, retal, nas gl√Ęndulas salivares ou em outras situa√ß√Ķes espec√≠ficas como fistulografias, ductografias, etc. A escolha da melhor forma de administra√ß√£o depende do exame solicitado e da regi√£o de interesse. Os meios de contraste s√£o utilizados em exames radiol√≥gicos, tomografia computadorizada, resson√Ęncia magn√©tica e mais recentemente em ultra-sons. Cada caso √© analisado por m√©dicos que decidem se h√° necessidade ou n√£o de utiliza√ß√£o dos meios de contraste.

28.√Č utilizado contraste no exame de ultra-som?

Recentemente foram desenvolvidos meios de contraste específicos para o ultra-som. Entretanto, sua utilização é muito restrita. Cada caso é analisado por médicos que decidem se há necessidade ou não de utilização dos meios de contraste.

29.O que é um antibiograma?

Antibiograma é um exame cuja finalidade é verificar quais são os antibióticos mais indicados para o tratamento da infecção causada pela bactéria isolada no material clínico analisado. Por este teste, ficamos sabendo a quais antibióticos a bactéria é sensível e as quais são resistentes.

30.Por que não é preciso ficar 2 horas sem urinar para realizar o exame urina tipo-1? E o que é uma urina tipo-1?

O exame de urina tipo I √© um exame de rotina que avalia, al√©m de alguns aspectos da integridade das vias urin√°rias, algumas fun√ß√Ķes renais e algumas situa√ß√Ķes extra-renais. √Č um exame geral, de triagem, e seus resultados devem ser interpretados levando em conta v√°rios dados cl√≠nicos do paciente. N√£o √© preciso ser feito com a primeira urina da manh√£ nem esperar duas horas pelo fato de serem avaliados par√Ęmetros mais ou menos constantes, que n√£o se alteram de forma significativa ao longo do tempo. Este exame deve ser feito, principalmente, quando se suspeita de algum problema infeccioso e/ou inflamat√≥rio de vias urin√°rias.

31.Por que não se deve tomar laxante na véspera de uma curva glicêmica?

N√£o se deve tomar laxante, pois ele provoca um aumento de velocidade do tr√Ęnsito intestinal, com modifica√ß√£o da absor√ß√£o. Como a absor√ß√£o de glicose √© a base do teste, este pode ser prejudicado.

32.Porque não se deve ingerir grande quantidade de bebida alcóolica para realizar exame de sangue oculto nas fezes?

A pesquisa de sangue oculto nas fezes √© utilizada para auxiliar o diagn√≥stico de doen√ßas do intestino (especialmente do colo), em que exista sangramento. Como o √°lcool √© um irritante g√°strico, podendo causar sangramento do est√īmago por irrita√ß√£o, a ingest√£o de √°lcool em grande quantidade √© desaconselhada para quem vai fazer este tipo de teste.

33.Por que se recomenda realizar exames de horm√īnios conforme o ciclo menstrual?

A recomenda√ß√£o √© feita para os horm√īnios que sofrem flutua√ß√£o conforme o dia do ciclo, como o LH, FSH, estradiol e progesterona.

34.√Č necess√°rio utilizar roupa especial para os exames de imagem?

√Č importante observar que alguma parte do vestu√°rio sobre a regi√£o estudada pode interferir diretamente no resultado, gerando falsas imagens (artefatos). √Č importante ressaltar que os profissionais que realizam exames de imagem utilizam aventais especiais, que cont√™m uma camada de chumbo. Isto √© feito para prote√ß√£o destes profissionais, que est√£o diariamente expostos a pequenas doses de radia√ß√£o.

35.Por que é necessário apresentar resultados anteriores de exames de imagens?

O radiologista utiliza os exames anteriores para compara√ß√£o com os resultados atuais e elabora√ß√£o de um laudo mais completo, que pode fornecer informa√ß√Ķes referentes √† evolu√ß√£o de alguma doen√ßa. Por outro lado, se, no exame atual, surgir alguma altera√ß√£o, √© poss√≠vel a compara√ß√£o com exames anteriores para confirmar a agressividade do processo. A an√°lise conjunta dos exames anteriores com os atuais complementa o estudo do caso pelo radiologista. Quando os exames anteriores n√£o s√£o apresentados no dia da realiza√ß√£o do exame, o radiologista pode solicitar que os mesmos sejam enviados para an√°lise comparativa posteriormente. Por√©m, em geral, esta alternativa pode gerar maior ansiedade nos clientes.

36.Silicones de mamas interferem na mamografia?

Não diretamente. A alta densidade do silicone pode, eventualmente, sobrepor-se a alguma lesão mamária, impedindo o seu diagnóstico. Porém, essa possibilidade é remota e sempre é analisada pelo médico que solicitou o exame.

37.Que tipo de sedação é utilizado na endoscopia? E por que vir acompanhado?

Utilizamos seda√ß√£o endovenosa com Midazolam (Dormonid), Meperidina (Dolantina) ou Diazepam (Diempax). As drogas s√£o utilizadas isoladas ou associadas, numa dosagem bastante baixa. √Č necess√°rio vir acompanhado, pois, mesmo utilizando antagonistas como Flumazenil ou Cloridrato de Naloxona, o paciente poder√° apresentar amn√©sia e diminui√ß√£o dos reflexos (n√£o poder√° dirigir). √Č importante deixar claro que em alguns casos em que o paciente n√£o queira tomar a seda√ß√£o, podemos deixar de utiliz√°-la. Neste caso, o paciente poder√° vir sem acompanhante.

38.√Č prejudicial coletar sangue de crian√ßas repetidas vezes?

A coleta de sangue significa realizar a pun√ß√£o de uma veia - ou em situa√ß√Ķes especiais, de uma art√©ria - para a obten√ß√£o de um volume de sangue para a realiza√ß√£o de exames de laborat√≥rio. Algumas vezes, √© poss√≠vel obter o volume necess√°rio por pun√ß√£o digital ou de calcanhar. Em todas as circunst√Ęncias, a pele √© puncionada, o que significa um pequeno trauma e uma les√£o. H√° um pequeno desconforto e um potencial risco de contamina√ß√£o. Dessa forma, os cuidados implicam em fazer uma assepsia adequada no local da pun√ß√£o e o uso de instrumentos - agulhas e/ou lancetas - esterilizadas. Al√©m disso, a pr√°tica e destreza do pessoal de coleta s√£o importantes. Repetir o processo v√°rias vezes, evidentemente, n√£o √© adequado, um cuidado precisa ser tomado em rela√ß√£o ao volume de sangue coletado. Quanto menor a crian√ßa, menor o volume de sangue existente, e, proporcionalmente, maior o volume coletado.

39.Por que é feita a dosagem total de glóbulos brancos? A contagem por tipo não é mais importante? Quais são as células brancas e o que os níveis de cada uma podem apontar?

Para que se tenha uma ideia da quantidade de cada um dos tipos de gl√≥bulos brancos circulantes √© importante termos a contagem global e a espec√≠fica. Alguns problemas podem causar altera√ß√Ķes em tipos espec√≠ficos de gl√≥bulos brancos. Assim, √© importante saber se o aumento ou a diminui√ß√£o observado s√£o absolutos ou relativos. Da√≠ a necessidade de contar o total dos gl√≥bulos brancos.